sábado, 18 de setembro de 2010

Desafios

1º Desafio
Um acordar diferente...
Hoje acordei diferente, acordei com o pressentimento que era o alien deste mundo, sinto me diferente mas isto não e significado de ser rejeitado pela sociedade. Sei que a diferença nos torna especiais porque num mundo cheio de coisas iguais torna-se chato, riem se de mim por se diferente e eu riu de todos por serem iguais.
          

         




          2º Desafio
          Era preciso arriscar...
Estava com a minha amiga e de repente apareceu uma nave de extraterrestres.
Eram pequenos, grandes, de olhos negros, as cores e eram imensos monstrinhos.
Eles aproximaram-se de nós e começaram a levar ela para o mundo deles, e era preciso arriscar, eu tinha que o fazer, tinha de a ajudar.
Ate que vi ali ao meu lado um balde cheio de rebuçados, peguei nele e comecei a atirar contra os et's, e eles tiveram medo daqueles pequenos pedaços de doce, então comecei a correr aos gritos com tivesse num concerto de metal e comecei a lutar com eles todos e salvei-a, a ela e a humanidade destes seres.
Não fui visto como um herói por ninguém mas a partir dai vi o “arriscar” como um doce.






3º Desafio
Vais agora caminhas pelo mundo...
Por onde andas e o que encontras
Estava a viver uma vida diferente da minha, não porque estava preso a ele mas por me querer agarrar a essa vida.
Estava num mundo não estranho, apenas um pouco fora do vulgar.
Era um mundo de focos de luz que juntos formavam uma esfera oval.
Esses focos vagueavam pelo universo assim era sempre diferente.
Eu estava num mundo novo sozinho, decidi explorar aquele naco de planeta. Vagueava durante horas numa nuvem em forma de mote, por ai, pelo ar e ia vendo coisas lindas, via balões no lugar da nuvens, via gazelas a correr dentro de água, peixes a voar pelas arvores, basicamente estava tudo de pernas para o ar.
Era tudo espectacular, grandes pedras a cair nas cascatas e grandes savanas de agua era tudo muito estranho mas ao mesmo tempo brutal e de repente acordei e vi que tudo isto tinha sido apenas um piscar de olhos.

Sem comentários:

Enviar um comentário